A origem dos pensamentos e a importância de dominá-los

Pensamentos, como nossas emoções, tendem a surgir sem qualquer esforço ou intenção consciente. Muitas vezes surgem em nossas mentes e acabam assumindo vida própria. Num minuto podemos estar felizes desfrutando de um café com os amigos, e no minuto seguinte podemos nos perder em um bombardeio de padrões de pensamento destrutivos.


Enquanto pensamentos são comumente desencadeados por nossas interpretações iniciais de nossos eventos de vida, são frequentemente associados a emoções. No entanto, os pensamentos em si são separados das nossas emoções. Na verdade, são o resultado de nossas crenças, atitudes, raciocínio e afins. Coletivamente, nossos pensamentos tornam-se as histórias que nossas mentes nos  contam, que muitas vezes, podem ser facilmente comprovadas como imprecisas e falsas.
Quando nossa atenção é capturada por um evento no mundo externo, a reação emocional que experimentamos ativará uma história em nossa mente, na tentativa de descobrir e interpretar o que está acontecendo. Nosso pensamento consciente está ligado à razão, forma crenças e atitudes que são representativas de como interpretamos as experiências mais importantes da nossa vida. A mente humana é ingênua. É por isso que cada um de nós tem a capacidade de ser infinitamente criativo.
Nenhum outro mamífero ou criatura neste planeta se adaptou tão bem devido à sua capacidade de lidar com problemas complexos e estabelecer as soluções mais apropriadas para resolvê-los, no entanto, a parte racional de nossa mente é como uma faca de dois gumes, especialmente quando nossas emoções são acionadas. Nossa mente pode saltar para as suposições mais absurdas e incríveis que não são apenas falsas, mas também são completamente prejudiciais para a saúde de nossos relacionamentos e nosso bem-estar geral.
Muitas vezes tentamos simplificar nossas experiências cotidianas, para que possamos entendê-las e explicá-las, se consideradas necessárias. Cada um de nós faz isso criando julgamentos, opiniões equivocadas e crenças incorretas - muitas das quais, algumas pessoas até mesmo declaram uma guerra para defender seus pontos de vista. A questão é que muitas das deduções a que chegamos e dos julgamentos que fazemos podem satisfazer nossas mentes e reações emocionais a curto prazo; entretanto, raramente nos servem em nossos relacionamentos e, com pouca frequência, refletirão a verdade real de qualquer situação.
O ponto importante é que, embora possamos disciplinar nossas mentes para nos concentrarmos em aspectos mais importantes de nossa vida, de nós mesmos e de nosso entorno, não podemos impedir que pensamentos entrem em nossas mentes, para começar. Eles vêm de outro lugar. Historicamente,  as pessoas acabam aumentando seus medos ou ansiedades como resultado de acreditarem que quem elas são é um reflexo do que elas pensam. 
Algumas pessoas acham que pensamentos fora de controle atormentam suas mentes após um evento traumático ou fracasso pessoal. Outras pessoas ficam cansadas e exaustas com o ritmo e a velocidade com que suas mentes pensam. No entanto, parar de pensar em sua totalidade não é possível.
A solução não é apenas parar nossos pensamentos, mas sim nos tornar mais conscientes de nossos pensamentos e gerenciá-los com maior eficiência. É preciso aumentar sua consciência do que está acontecendo no momento presente e fazer uma escolha em relação a onde ou no que você focaliza sua atenção.
Se quisermos aprimorar nossa mente para apreciar e entender qualquer coisa com precisão, o melhor lugar para começar é dentro de nós mesmos. É preciso começar a aumentar nossa consciência sobre os padrões de pensamentos que dominam nossas mentes, e quais histórias ou significados estamos criando como resultado deles.
É somente através disso que podemos começar a dominar nossas mentes e influenciar nossas emoções de maneiras muito mais poderosas. Ao observar nossos pensamentos e simplesmente estar presente com eles, nos capacitamos a apreciar o pensamento pelo que ele é.  Se agirmos apenas com a nossa capacidade de dar um passo atrás e parar de acreditar em todos os pensamentos insensatos que surgem em nossas cabeças, nos tornamos livres daqueles pensamentos e emoções consequentes que experimentamos como resultado de nos concentrarmos neles equivocadamente.
Ao fazer isso, criamos espaço em nossas mentes universais para estabelecer uma apreciação maior da verdade, em vez de sermos cativos pelos pensamentos que temos e pelas limitações de nossas percepções. Quando relaxamos o suficiente nossas mentes, podemos obter a clareza e as percepções que buscamos. É preciso sair do funcionamento cerebral automático inconsciente e irracional que a maioria de nós está programada para abraçar e aumentar nossa consciência de nós mesmos, das outras pessoas e dos ambientes imediatos em que vivemos. É o que nos dará a paz interior que desejamos.
Image by photosforyou from Pixabay

Postagens mais visitadas