Doenças Emocionais de A a Z - Braços

Problemas nos braços simbolizam a ambição, o trabalho, o desejo de realização profissional e a vontade de conseguir seus ideais à sua maneira. Tem a ver também com a capacidade de abraçar as experiências da vida com harmonia e acreditando no próprio potencial.




Quando há um conflito interno devido ao impedimento dessa realização imposto por alguém de autoridade (mãe, pai, esposa, marido, chefe), a projeção pode causar um problema no braço como acidentes, dores ou doença. O problema se manifestará no braço esquerdo se for relacionado a um homem ou ao braço direito, se for relacionado a uma mulher.



Por outro lado, se não há motivos para conflitos externos, pode ser sinal de que há um conflito interior. É possível que a própria pessoa esteja limitando seu sucesso devido a dúvidas e crenças equivocadas. Esse tipo de conflito se manifesta no braço esquerdo, se for homem, ou ao braço direito, se for mulher. Para aliviar os problemas nos braços sob essa perspectiva é preciso praticar o perdão e a liberação das mágoas, além de se mover em direção à liberdade interior, ao amor-próprio.

A dica para lidar com problemas nos braços é analisar honestamente as situações: se o conflito for externo, vale analisar quem está nos pressionando ou sufocando, mesmo que aparentemente esteja tudo bem quando se está acostumado com situações a ponto de achar normal.  Se o conflito for interno, passe a acreditar mais em você. Caminhe em direção aos seus sonhos, enfrente os obstáculos com serenidade, e abrace as experiências negativas sob a perspectiva positiva de que são preciosas lições para o acerto.

Posteriormente falaremos sobre os problemas mais específicos (cotovelos, pulsos, mãos...).

Novo padrão sugerido: Eu abraço minha vida, minhas experiências e meu interior com amor e alegria.

***

Para que se possa abranger o maior número de doenças possível, publicaremos as doenças periodicamente em ordem alfabética. É importante sempre avaliar com calma cada caso, olhando para o interior, conversando consigo mesma/o para perceber qual é o padrão arraigado e como este pode ser substituído por um novo padrão, visto que todas as doenças partem do eu, do que criamos em nosso interior e se manifesta no exterior. Em seguida, fale consigo  várias vezes sobre o novo padrão e sempre com a postura de que a doença já está curada.


Livros de referência:

  • Você pode curar sua vida
  • Linguagem do corpo
  • Metafísica da saúde
imagem freepik