Depoimento pessoal I - Dicotomia Consciente/Inconsciente

Antes de iniciar o depoimento é importante ressaltar que o objetivo principal desse espaço não é divulgação de fatos pessoais e sim, de ferramentas de autoconhecimento pessoal e estudo de PNL e mecânica quântica.  Porém esporadicamente depoimentos serão acrescentados quando para ilustrar fatos ou resultados dos temas estudados.




Tive uma experiência curiosa em relação ao inconsciente.  Há alguns meses, quando iniciei os estudos, durante uma prática de introspecção sugerida por um dos professores que acompanho para acessar o inconsciente, onde o eu atual encontrou-se com o eu do inconsciente, percebi ter encontrado um eu triste, desamparada, insegura, decepcionada consigo mesma e com medo. Nessa ocasião eu já estava conscientemente me sentindo melhor a partir do entendimento da mecânica quântica mas percebi que o inconsciente ainda mostrava o padrão anterior, o que havia me feito decidir estudar onde/no que estava errando em relação à vida ou às pessoas que amo.

Há cerca de dois meses o mesmo exercício foi novamente sugerido pelo mesmo professor.  Neste dia eu estava me sentindo muito bem, alegre, tranquila, amorosa e imaginei que ao acessar o eu inconsciente encontraria alguém assim.  Porém, quando cheguei ao local determinado e encontrei meu eu, não estava em frequência tão baixa como da primeira vez, mas também não estava tão alegre e em paz quanto estava o meu consciente. Encontrei o meu eu séria, que me pareceu um pouco desconfiada e arredia, um eu que me pareceu estar buscando a capacidade de confiar nesse novo eu consciente e em tudo aquilo que estudo.

O exercício foi muito útil para que eu percebesse a dicotomia que existe entre o consciente e o inconsciente.  A meu ver leva um tempo para que o inconsciente se convença do novo padrão e por esse motivo é preciso ser resistente, persistente e disciplinado quando se busca o reencontro com a nossa melhor essência, além da necessidade do cuidado que precisamos ter com essa parte que não vemos, mas que nos comanda.  Era visível que o novo eu inconsciente estava melhor que o primeiro - havia deixado a fragilidade e a tristeza - porém ainda havia necessidade de encontrar onde estavam os padrões inconscientes que impediam ou impedem o inconsciente de se alinhar com o consciente, ou usando um termo muito usado por todos do ramo, era preciso "limpar" crenças limitantes e condicionamentos. Posteriormente pretendo gravar um vídeo ou áudio ensinando os procedimentos para o acesso.

Todas as técnicas que publico no blog ou YouTube foram testados por mim e todas me ajudaram de alguma forma a limpar o inconsciente. Na próxima semana publicarei mais uma excelente que pode ser praticada em qualquer momento e em qualquer lugar com resultados muito rápidos, além da prática diária do Reiki, que restabelece o coeficiente de luz no ser. Creio que tudo aquilo que puder nos levar a um estado  de vida com maior lucidez e presença e ao mesmo tempo, maior paz, menor preocupação e amor à vida é um investimento que vale a pena. Sinto que se hoje repetir o exercício encontrarei um eu inconsciente bem melhor que o segundo por estar sentindo o coração muito próximo e a mente muito limpa, gerando o almejado estado de integridade e/ou alinhamento.

Também é importante ressalvar que não há mágica - as práticas tem embasamento científico e dependem da busca interior e prática de cada um.  Atalhos a jeitinhos existem, porém estes são resultados de magia e magia gera uma carga extremamente negativa para a vida do indivíduo. Com técnicas simples, seguras e eficientes trabalhando a nível sutil, sempre buscando manter a ética, a intenção positiva e o entendimento de que tudo nasce do eu e não do outro, sem atalhos, é possível encontrar resultados maravilhosos e edificantes.