Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2019

Os perigos do uso do Aspartame e dos produtos Diet

Há anos o aspartame tem sido utilizado como substituto do açúcar, sendo um dos adoçantes mais populares utilizados em produtos diet. Porém, este produto pode provocar doenças com sequelas gravíssimas.


O refrigerante diet, por exemplo, é altamente tóxico, cheio de substâncias que se transformam em álcool dentro do corpo. Este álcool não é como o utilizado em bebidas alcoólicas, sendo o álcool etílico, e sim um do tipo que pode matar ou cegar - o álcool metílico, também conhecido como metanol. O metanol se decompõe no fígado, produzindo uma substância ainda mais tóxica, o formaldeído, considerado cancerígeno.

Florestas verticais: um caminho já em andamento

Depois de ganhar uma licitação para projetar a primeira floresta vertical da Holanda, o arquiteto italiano Stefano Boeri anunciou seus planos para contribuir com o projeto de florestamento urbano planejado pela Holanda. Boeri abriu caminho em uma "Cidade da Floresta" na China, as "Nanjing Towers" deverão produzir 60 quilos de oxigênio por dia e absorver 25 toneladas de CO2 por ano . Esse projeto foi precedido pela primeira floresta vertical do mundo por Boeri em Milão, um especialista em tornar as cidades mais verdes.


Netflix - séries para expandir a percepção sobre a realidade

imagem daqui

One Strange Rock - Nesta série da National Geographic, vários astronautas mostram o conhecimento através de suas perspectivas a partir do trabalho de anos realizado no espaço. Inacreditável, leva a perceber que o conhecimento que temos é obsoleto diante da realidade de fato.

Os novos estudos sobre neurônios

O cérebro humano contém  pouco mais de 80 bilhões de neurônios, cada um se unindo a outras células para  criar trilhões  de conexões chamadas sinapses.



Os números são incompreensíveis, mas o modo como cada célula nervosa individual contribui para as funções do cérebro ainda é uma área a ser pesquisada. Um novo estudo subverteu uma suposição de cem anos sobre o que exatamente provoca um desequilíbrio no neurônio, criando novos mecanismos por trás de certos distúrbios neurológicos.