Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2018

Doenças Emocionais de A a Z - Ânus

Embora represente um tabu falar dessa região do corpo, várias pessoas tem problemas nessa região e sofrem bastante com isso.

Doenças emocionais de A a Z - Antraz

O Antraz, também conhecido como Carbúnculo, é uma doença provocada por uma bactéria passada geralmente por carne ou contato com pele de animais infectados. A doença não tem registros em humanos no Brasil. 

Inconsciente Coletivo

Mais um termo recorrente em textos sobre mecânica e física quântica e até, naqueles voltados para psicologia e autoconhecimento, o inconsciente coletivo trata do impacto que sofremos da memória ancestral e atual que trazemos conosco, porém a qual não nos damos conta conscientemente.

Doenças emocionais de A a Z - Ansiedade

A ansiedade é um sentimento presente em inúmeras doenças que serão tratadas mais adiante, como obesidade, problemas respiratórios e relacionados à garganta, hipoglicemia, síndrome do pânico, entre outras.

Doenças emocionais de A a Z - Anorexia

A anorexia nervosa , ou seja, aquela decorrente de um desequilíbrio emocional e não, de outra doença - como hipotireoidismo ou do aparelho digestivo - é oriunda da não-aceitação da perda de controle sobre algo muito importante para a pessoa que sofre dessa doença. Nesse caso a pessoa tende a negar fatos turbulentos, evita se auto-ajudar a aprender com a perda da harmonia, o que produz profundo abalo emocional e tensão.

A importância da percepção e como usá-la a seu favor

Gostaria de compartilhar algumas dicas úteis portanto, escolhi escrever sobre a percepção. Percebi seu valor após ouvir falar sobre o tema em diversas mídias de estudo.



É interessante observar que, como a percepção é um atributo muito natural no ser humano, nos abandonamos às suas leituras sem critérios e atenção, e com isso podemos ser levados a cometer erros sérios que impactam em nossa vida. A percepção desenvolve-se a partir dos nossos sentidos - tato, visão, audição, paladar e olfato, através de nossas memórias, intuição e poder de dedução.

Indicação de livro: O Campo - Lynne McTaggart

O Campo, de Lynne McTaggart, é indicação de leitura fundamental para quem deseja conhecer os principais experimentos científicos que embasam as teoria da física e mecânica quântica.

5 – Chakra Laríngeo ou Puro - Vishuddha

imagem pixabay
Este chakra está localizado na frente da garganta, ligado à tireoide, tem relação com a capacidade de percepção sutil, com o entendimento e com a voz. Quando está desenvolvido indica a força de caráter, grande capacidade mental e discernimento, e quando está contraído indica doenças na tireoide e fraquezas de diversas funções nas esferas físicas, psíquicas e/ou mentais.

Doenças emocionais de A a Z - Amnésia

É importante ressaltar que, embora alguns sintomas sejam similares, a amnésia tem causas emocionais diferentes do Mal de Alzheimer, já abordado neste blog.



A amnésia caracteriza-se por medo extremo. Quando a pessoa sente-se incapaz de se defender, chegando ao seu limite, perde a memória como último recurso de auto-proteção. Sugere também desvalorização pessoal - quem está com a estima sólida evitará ao máximo se desconectar de si.

Entrelaçamento quântico

O conceito de entrelaçamento quântico está entre os fundamentais da mecânica quântica. Através do vácuo quântico, mar primordial de energia, todos estamos interligados em maior ou menor grau.

Doenças emocionais de A a Z - Amigdalite

A amigdalite é uma inflamação nas amígdalas, glândulas que ficam na garganta.

Parte final: Como acertar o alvo das necessidades

Após as etapas anterior - valores, práticas e ferramentas - chegamos ao campo inerente a todo ser: as necessidades. 
O sucesso depende de onde está sendo concentrada a força essencial do indivíduo, sua energia de realização. Para que a vida seja satisfatória é preciso acertar o alvo das necessidades individuais. Quanto mais colocamos o alvo em valores distantes do centro, mais estamos mais propensos a errar.
6 - Certeza e conforto: é a habilidade para evitar dor trazendo prazer. Faz parte dessa esfera quem prioriza a sensação de segurança, conforto e controle mínimo sobre a vida. São sem dúvida itens de necessidade do ser humano, mas não podem estar sempre acima de tudo, pois mostram o domínio do cérebro reptiliano quando o objetivo central passa a ser ficar na zona de conforto. É um paradoxo em relação à:
5 - Variedade: acontece rotina paralisa e então se busca variedade (desafios, aventuras, imprevistos). O problema é quando a variedade deseja se conquistar a qualquer preço, colocand…

Parte 3: Ferramentas para por planos em ação

Após adequar a lista de valores e conhecer os passos em direção à autorrealização, é possível adotar um sistema para ajudar a colocar planos em ação e a direcioná-los para um resultado satisfatório.

Parte 2: Práticas em direção ao futuro

Continuando nossa série sobre início de ano, Robbins sugere trabalhar em cima de etapas a galgar para cada um chegar à almejada autorrealização.
No gráfico fica claro os passos a serem dados em direção ao estado de plenitude. O domínio do próprio poder pessoal começa pelo desenvolvimento da autoestima. Com esse item fortalecido, o autoconceito sobe, as críticas, rejeições e reprovações perdem força e assim, a autoconfiança - certeza de ser capaz e merecedor - se estabelece.
Com a base pessoal bem construída por esse tripé, a visão do futuro começa a clarear a partir dos conceitos próprios, e não dos conceitos implementados pelo inconsciente coletivo. O "querer ser" deixa de ser dominado pelo ego e portanto, pelas necessidade de atender às expectativas alheias, e passa a se voltar para as necessidades da alma. Com isso o enfoque muda e o projeto de vida passa a incluir a busca e ações que direcionem ao sentido da vida.
Nesse ponto, quando se já está quase lá, a autodetermina…

Parte 1: Trabalhando com valores e sentimentos na busca por objetivos

Conforme colocado anteriormente, essa semana damos continuidade a uma série para ajudar na estruturação de planos e objetivos para o ano.

Essa escala segue um modelo parecido ao que Anthony Robbins apresenta em seus livros e seminários. Vários estudiosos já elaboraram gráficos similares baseados na frequência dos sentimentos. Todos defendem que quando mantemos um padrão negativo no inconsciente, baseado em crenças especialmente adquiridas na infância, mesmo que se deseje algo conscientemente sua realização não se torna possível ou não dá certo devido aos mecanismos autossabotadores.

Segundo Amit Goswami, "crenças negativas são como um software que já vem instalada em um hardware. São crenças que fazem parte do inconsciente coletivo e são difíceis de serem removidas. É preciso fazer um intenso trrabalho mental e espiritual para mudá-las".

Robbins nos traz essa escala a qual nomeia "Valores de empoderamento", ou seja, quanto mais próximos estamos consciente e incons…

Como passar do conflito ao equilíbrio

Para iniciar o ano publicaremos nos próximos dias algumas ferramentas práticas  para ajudar  na reorganização da estrutura mental e dos sentimentos.

Todos almejamos um estado de equilíbrio, de paz. Podemos imaginar o equilíbrio como uma ponte:  de um lado estão os fatos, ou seja, a realidade;  do outro lado estão os símbolos, que são as representações mentais e emocionais dos nossos desejos e/ou daquilo sobre o que deveria/deve ser a nossa realidade ideal.

Quando os fatos e os símbolos estão em perfeita harmonia, a ponte está estável. Vivenciamos então um estado na maior parte do tempo de paz, satisfação e alegria. Quando algo desestrutura a ponte, tirando sua estabilidade, sua harmonia entre um e outro, começa o conflito. Geralmente essa desestruturação acontece a partir dos fatos, quando estes deixam de corresponder aos nossos símbolos, e começamos a criar resistência desejando que a realidade corresponda ao que nós gostaríamos.

Portanto o conflito nada mais é do que à resistência …