Doenças Emocionais de A a Z - Ânus


Embora represente um tabu falar dessa região do corpo, várias pessoas tem problemas nessa região e sofrem bastante com isso.



O ânus representa a saída, por esse motivo as características das doenças dessa região são parecidas das que causam problemas na boca.

Tendem a desenvolver problemas anais quem costuma falar de forma ríspida, ferindo outras pessoas com suas observações, ou as que criticam às escondidas. São pessoas geralmente inflexíveis em seus pensamentos, mas que tem dificuldade em reconhecer esse traço em si mesmas. Muitas pensam estar ajudando com seu modo de ser, sem perceber que estão magoando, pois consideram que seu pensamento é o único correto.

A inflexibilidade gera a dificuldade em "soltar", em se desprender de velhos padrões de pensamento e comportamento, bem como dificuldade em soltar o controle sobre pessoas e situações.

De acordo com o tipo de problemas pode-se identificar variações no padrão: quem desenvolve abcessos (inflamação com pus) demonstra raiva em relação ao que tem dificuldade para soltar; coceiras na região demonstram culpa, remorso pelo passado - que também está preso em si; dores revelam sentimento de não ser bom o bastante, autopunição; fístula - expulsão inadequada ou incompleta de dejetos - sinaliza permanecer preso ao lixo mental do passado.

Novo padrão sugerido: Eu me perdoo e perdoo todos os que me magoaram e erraram comigo. Eu escolho libertar o passado e seguir em frente com facilidade e alegria. Eu me liberto dos pensamentos e sentimentos que me despertam lembranças dolorosos. É seguro deixar ir o que não me fez bem.

***

Para que se possa abranger o maior número de doenças possível, publicaremos as doenças periodicamente em ordem alfabética. É importante sempre avaliar com calma cada caso, olhando para o interior, conversando consigo mesma/o para perceber qual é o padrão arraigado e como este pode ser substituído por um novo padrão, visto que todas as doenças partem do eu, do que criamos em nosso interior e se manifesta no exterior. Em seguida, fale consigo  várias vezes sobre o novo padrão e sempre com a postura de que a doença já está curada.


Livros de referência:

  • Você pode curar sua vida
  • Linguagem do corpo
  • Metafísica da saúde