Doenças emocionais de A a Z - Anorexia



A anorexia nervosa , ou seja, aquela decorrente de um desequilíbrio emocional e não, de outra doença - como hipotireoidismo ou do aparelho digestivo - é oriunda da não-aceitação da perda de controle sobre algo muito importante para a pessoa que sofre dessa doença. Nesse caso a pessoa tende a negar fatos turbulentos, evita se auto-ajudar a aprender com a perda da harmonia, o que produz profundo abalo emocional e tensão.


A anorexia também é caracterizada por extrema auto-rejeição, que chega ao ódio de si mesmo, gerando mecanismos distorcidos em relação à aparência e bem estar como forma de auto-punição. 

Outra característica da anorexia é o medo, caracterizado pela resistência ao crescimento. Evita-se crescer aprendendo a superar as dificuldades. O medo também é usado de uma forma agressiva, tanto em relação a si mesmo, quanto em relação às pessoas em seu entorno, que se sentem culpadas imaginando estar causando essa situação, além de ser um meio inconsciente de manipulação e de receber atenção.

Para reverter o mecanismo da anorexia é preciso que, além de um trabalho de fortalecimento da estima, a pessoa compreenda que os problemas fazem parte da vida e precisam ser enfrentados. Essa talvez seja a parte mais difícil: é a própria pessoa que precisa escolher crescer, aprender a lidar com seus medos e dificuldades, e escolher compreender que se cuidar bem faz parte disso, ninguém tem o dever de fazer isso por ela.

Novo padrão sugerido: A partir de hoje eu escolho viver plenamente pois compreendo que sou maravilhoso(a) como sou. Escolho viver com alegria e aceito tanto as dificuldades da vida como a mim mesmo(a) incondicionalmente.

***

Para que se possa abranger o maior número de doenças possível, publicaremos as doenças periodicamente em ordem alfabética. É importante sempre avaliar com calma cada caso, olhando para o interior, conversando consigo mesma/o para perceber qual é o padrão arraigado e como este pode ser substituído por um novo padrão, visto que todas as doenças partem do eu, do que criamos em nosso interior e se manifesta no exterior. Em seguida, fale consigo  várias vezes sobre o novo padrão e sempre com a postura de que a doença já está curada.


Livros de referência:

  • Você pode curar sua vida
  • Linguagem do corpo
  • Metafísica da saúde