Doenças emocionais de A a Z - AIDS ou vírus HIV

Obs: a partir dessa semana serão postadas duas doenças por semana para agilizar.

A AIDS - ou a aquisição do vírus HIV - é considerada uma doença de autopunição.




Acontece num momento em que a pessoa não se ama, não se valoriza, se desconectou de tudo e de todos e portanto, perdeu o respeito sobre si, deixando de prestar atenção ao que é e às suas necessidades, como se já não valesse mais a pena viver. Está apegado à crença de que não é bom o bastante.

Os que  adquirem usando drogas o fazem por não conseguir encontrar a felicidade, encontrando alguma satisfação na postura rebelde. Quando adquirida em relação sexual indica culpa por não se aceitar como é - o que não está ligado à opção sexual, e sim ao fato de não se aceitar - e portanto, acredita que merece destruição e punição.

Apesar de ser considerada uma doença incurável, é importante não se entregar, pois como tudo se origina de um desequilíbrio energético, um bom trabalho de reequilíbrio nessa esfera aliado à reprogramação mental através de PNL com o intuito de mudar as crenças negativas sobre si mesmo pode fazer com que o processo autoimune seja significativamente enfraquecido.

É muito importante também que o portador se afaste de pessoas negativas e esteja sempre cercado por pessoas positivas, que ajudem a fomentar seu amor próprio e mostrem a alegria de viver.

Novo padrão sugerido em caso de adquirida com drogas: sou uma parte única do Universo muito especial. Eu aceito que a natureza me traga paz, amor e harmonia.

Novo padrão sugerido em caso de adquirida com sexo: eu me amo e estou aberto ao amor e à alegria. A felicidade faz parte do Universo e estou me entregando ao seu fluxo curativo.


Chakra: cardíaco - estimular a glândula timo.
Cores indicadas: visualização da cor verde para trazer energia e paz e em seguida, violeta, para fortalecer a imunidade.


***

Para que se possa abranger o maior número de doenças possível, publicaremos as doenças periodicamente em ordem alfabética. É importante sempre avaliar com calma cada caso, olhando para o interior, conversando consigo mesma/o para perceber qual é o padrão arraigado e como este pode ser substituído por um novo padrão, visto que todas as doenças partem do eu, do que criamos em nosso interior e se manifesta no exterior. Em seguida, fale consigo  várias vezes sobre o novo padrão e sempre com a postura de que a doença já está curada.


Livros de referência:
  • Você pode curar sua vida
  • Linguagem do corpo
  • Metafísica da saúde


imagem freepik